McAfee registra aumento no número de ataques virtuais

Cibercriminosos utilizam redes sociais como o Twitter para disfarçar malwares e sites mal-intencionados.

Nota divulgada pela McAfee:

São Paulo, 21 de junho de 2010 – A McAfee, Inc. (NYSE:MFE) por meio da sua área McAfee Labs detectou aumento no número de cibercriminosos que utilizam tags populares do Twitter e eventos como a Copa do Mundo  para disfarçar malwares e sites mal-intencionados.

Os confrontos ocorridos em Israel inspiraram a criatividade desses criminosos para criar e-mails e sites falsos, como o link Jogo dos árabes e Israel, que também são enviados por meio do Twitter. Esses ataques, denominados phishings, capturam dados pessoais e instalam aplicativos perigosos que registram tudo o que se digita, por exemplo, informações confidenciais e até mesmo dados bancários.

O conceito de ocultar malwares em endereços eletrônicos, URLs abreviadas não é novo. Os cibergolpistas criam perfis falsos no Twitter e utilizam os temas da atualidade, os tópicos mais populares das redes sociais, para criar links mal-intencionados. O recente golpe identificado refere-se à faixa de Gaza, em  Israel, mas evolui rapidamente, com a mudança de tópicos no Twitter.

Os golpistas criam tweets populares e aparentemente confiáveis a fim de ocultar o malware e os links para sites mal-intencionados, utilizando URLs abreviadas, como bit.ly e TinyURL para disfarçar o endereço real. “Isso ocorre, pois, geralmente, a extensão do malware é “.exe”, o que indica um arquivo executável que será instalado em seu computador. Esse links divulgam conteúdo, como http://www.freeantivirussoftware1.com, que podem oferecer download de um falso software.

Após clicar em um link mal-intencionado, o internauta poderá acabar instalando em seu computador cavalos de Troia para roubo de senhas, spyware e outros softwares perigosos. É possível ainda que as pessoas sejam encaminhadas a sites falsos que contenham malware ou solicitem informações pessoais.

Como prevenção, a McAfee recomenda atenção e cuidado ao clicar em qualquer link, principalmente links abreviados de pessoas desconhecidas. É importante também visualizar as URLs sempre que possível. Para isso, utilize o recurso de visualização do TweetDeck ou um serviço como ExpandMyURL.com.

Outra recomendação é: ao clicar em um link do Twitter, verifique o perfil do usuário. Em caso de poucos seguidores, postagens ou dados pessoais, suspeite. Esse pode ser um perfil falso.

A McAfee recomenda ainda a instalação da ferramenta gratuita McAfee® SiteAdvisor® http://www.siteadvisor.com/download/ie.html, que auxilia o internauta a identificar se um site é um local seguro para visitar ou fazer downloads.

Para verificar se um vírus ou cavalo de Troia infectou o computador, uma dica é instalar gratuitamente o McAfee® FreeScan (http://us.mcafee.com/root/mfs/default.asp?cid=9913<http://us.mcafee.com/root/mfs/default.asp?cid=%209913). O McAfee FreeScan procura vírus, inclusive as ameaças mais recentes, e exibe uma lista detalhada de arquivos infectados.

Fonte: http://www.revistapcecia.com.br/index.php/the-news/228-mcafee-registra-aumento-no-numero-de-ataques-virtuais-.html

About João Fracassi

Técnico em Informática e Redes com amplos conhecimentos em Ubuntu e bastante experiencia em Suporte a Desktops,Laptops,Servers e também c
This entry was posted in Noticias, Windows. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s