Linha do tempo: Conheça a história do Ubuntu

Ubuntu: Linha do tempo

O Ubuntu é uma distribuição Linux, que vem fazendo cada vez mais sucesso em suas 13 edições desde 2004. Desde seu lançamento, o Ubuntu vem conquistando muitos usuários pela sua simplicidade, estabilidade, segurança e desempenho. Você, que está sempre bem informado conosco, deve lembrar-se de que ha algumas semanas foi lançada a nova versão.

Criado pela Canonical (instituição mantida pelo milionário sul-africano Mark Shuttleworth), o sistema é baseado no Debian, outra distro bem conhecida. As versões do Ubuntu são simples, e baseiam-se no padrão “mês.ano” de lançamento, além de ganharem um apelido usando o nome de algum animal. Da versão original surgiram várias outras derivadas, mas a Canonical oferece suporte a poucas delas, como o Kubuntu e Edubuntu.

Abaixo, fazemos uma viagem por todas as versões do Ubuntu, mostrando imagens de cada uma delas e uma breve descrição com algumas características importantes, ajudando a entender porque essa distribuição é a preferida no mundo Linux. Acompanhe:

Ubuntu 4.10 “Warty Warthog”

Ubuntu 4.10 - Warty WarthogUbuntu 4.10 – Warty Warthog

O Warty foi a primeira versão do Ubuntu, lançada em 20 de outubro de 2004. Baseado no kernel Linux 2.6.8, acompanhava o GAIM 1.0, GIMP 2.0, GNOME 2.08, OpenOffice 1.1 e o Firefox (na época, ainda na versão 0.9). A amigabilidade e facilidade de uso surpreendeu os usuários, atraindo a atenção de todos. O Ubuntu totalizava 523MB num único CD, que poderia (e ainda pode) ser solicitado gratuitamente através do serviço ShipIt.

Ubuntu 5.04 “Hoary Hedgehog”

Ubuntu 5.04 - Warty WarthogUbuntu 5.04 – Hoary Hedgehog

O segundo Ubuntu foi lançado em 8 de abril de 2005, trazendo o X.org em vez do XFree86. Foi a primeira versão a possibilitar a instalaçao via USB, e ofereceu suporte aos modos de suspensão/hibernação/standby. O novo Ubuntu atualizou as versões do GNOME (para 2.10), Firefox (1.0), GAIM (1.1) e GIMP (2.2). Outras novidades foram o gerenciador de updates e o notificador do sistema. O live-CD trazia algumas ferramentas adicionais, como o Kickstart (que permitia efetuar multiplas instalações semelhantes num parque de máquinas). Nessa mesma data saiu a primeira versão do Kubuntu – o Ubuntu com KDE.

Ubuntu 5.10 “Breezy Badger”

Ubuntu 5.10 - Breezy BadgerUbuntu 5.10 – Breezy Badger

Em 12 de outubro de 2005, o Badger trouxe um monte de novidades, como o loader gráfico, suporte a Bluetooth, gerenciador de aplicações, seletor de linguagem, editor de menus, detecção de impressoras/scanners (com melhoria no reconhecimento de impressoras HP) e integração com o Launchpad (para comunicar bugs). O sistema também trouxe facilidades na hora de instalá-lo junto com outros sistemas operacionais (dual-boot). O Ubuntu 5.10 usa GNOME 2.12 e traz um beta estável do OpenOffice.org 2.0.  Essa versão deu origem ao Edubuntu.

Ubuntu 6.06 “Dapper Drake”

Ubuntu 6.00 - Dapper DrakeUbuntu 6.06 – Dapper Drake

Finalizado com dois meses de atraso (era para ser 6.04), o Dapper Drake foi o primeiro Ubuntu a ter o compromisso de Long Term Support (LTS), que permitia às empresas (ou usuários domésticos) programar seus upgrades seguindo o ciclo de suporte, que é de 3 anos para desktop e 5 para servidores. Lançado em 1 de junho de 2006, o Drake tinha o tema Humanlooks, que trazia mais laranja que marrom nas suas janelas, com um visual bem próximo do que temos hoje em dia. O CD poderia ser usado tanto para experimentar o sistema  (como “liveCD”) quanto para instalar o sistema operacional (”installCD”). Dentre as novidades, incluia o novo instalador gráfico Ubiquity e gerenciador de rede. Nos aplicativos, o Dapper Drake incluia o Gaim 1.5, GIMP 2.2, GNOME 2.14, Mozilla Firefox 1.5, e OpenOffice.org 2.0. Nesse mesmo dia, nasceu a versão XFCE do Ubuntu, o Xubuntu.

Ubuntu 6.10 “Edgy Eft”

Ubuntu 6.10 - Edgy EftUbuntu 6.10 – Edgy Eft

Edgy foi o quinto Ubuntu, lançado em 10 de outubro de 2006. A maior mudança foi o uso do Upstart em vez do tradicional sistema “init“. O Upstart gerencia não só a ordem dos scripts durante o carregamento do sistema, mas também alguns eventos que acontecem após o sistema estar carregado (como identificar um drive na porta USB). Os aplicativos que ganharam nova versão foram o Gaim (2.0), GNOME 2.16 e Mozilla Firefox 2.0. Como não era LTS, ficou conhecida como uma versão “menor” (minor release).

Ubuntu 7.04 “Feisty Fawn”

Ubuntu 7.00 - Feisty FawnUbuntu 7.04 – Feisty Fawn

A versão 7.04 facilitou a instalação do Flash, Java e codecs para MP3, DivX, WMV, etc. Isso causou furor entre os puristas do software livre, mas os usuários ditos “comuns” gostaram. Lançada em 19 de abril de 2007, também trouxe suporte a conexões WiFi protegidas e facilidade na instalação de drivers da Nvidia e ATI para que os usuários pudessem rodar o Compiz (pela primeira vez nessa distribuição). O pacote de games ganhou mais dois itens (Sudoku e Chess). Quem estava mudando do Windows para o Ubuntu teve à sua disposição um assistente para migração. Dentre os aplicativos principais, somente o OpenOffice mudou de versão (2.2).

Ubuntu 7.10 “Gutsy Gibbon”

Ubuntu 7.00 - Gutsy GibbonUbuntu 7.10 – Gutsy Gibbon

Sem grandes novidades, o Gibbon foi lançado em abril de 2008. Veio com o AppArmor (aplicativo de segurança), Deskbar, gerenciador de plugins para o Firefox (Ubufox), configurador gráfico para o X.Org e leitura/escrita em partições NTFS do Windows (graças ao NTFS-3G). Nessa edição, o GAIM mudou seu nome para Pidgin, mantendo a versão (2.2). Outros aplicativos presentes eram o GIMP 2.4, GNOME 2.20, Mozilla Firefox 2.0 e OpenOffice.org 2.3.

Ubuntu 8.04 “Hardy Heron”

Ubuntu 8.04 - Hardy HeronUbuntu 8.04 – Hardy Heron

A segunda versão com LTS chegou em 24 de abril de 2008, trazendo o sistema de som PulseAudio, o Tracker (buscador de arquivos), Brasero (software para gravação de CDs/DVDs), o Transmission BitTorrent e Vinagre (para VNC). A maior novidade foi o Wubi, que permite instalar o Ubuntu como um único arquivo de dentro do Windows, sem a necessidade de particionar o disco. Nessa época, o Firefox chegava à sua versão 3.0. Outros aplicativos incluidos eram o GIMP 2.4, GNOME 2.22, OpenOffice.org 2.4, e Pidgin 2.4. Depois de instalado em netbooks, era possível otimizar o sistema para esse tipo de plataforma através do Ubuntu Netbook Remix (UNR), disponível nos repositórios.

Ubuntu 8.10 “Intrepid Ibex”

Ubuntu 8.00 - Intrepid IbexUbuntu 8.10 – Intrepid Ibex

O Intrepid chegou em 30 de Outubro de 2008, e trouxe algumas coisas menos visiveis aos usuários comuns. Uma delas é o Ubuntu Live USB Creator, que permite criar uma versão customizada para instalação através de dispositivos USB. O Ubuntu 8.10 também implementou a possibilidade de criar pastas encriptadas (usando encryptfs-utils), suporte ao Dynamic Kernel Module da Dell e a conta de visitante (Guess), que permite a outros acessarem o sistema de forma limitada. As aplicações dessa versão são GIMP 2.6, GNOME 2.24, Mozilla Firefox 3.0, OpenOffice.org 2.4 e Pidgin 2.5.

Ubuntu 9.04 “Jaunty Jackalope”

Ubuntu 9.00 - Jaunty JackalopeUbuntu 9.04 – Jaunty Jackalope

O Ubuntu 9.04 (lançado em 23 de abril de 2009) reduziu bastante o tempo de boot do sistema, além de outras melhorias de performance. Lançou uma nova tela de login, e renovou o sistema de notificação. Permitiu utilizar O sistema de arquivos EXT4, mas não era a opção padrão. O Jaunty usa o kernel Linux 2.6.28 e X.Org 7.4. Dentre os programas incluidos nessa versão estão o GIMP 2.6, GNOME 2.26, Mozilla Firefox 3.0, OpenOffice.org 3.0, e Pidgin 2.5. A partir do Jaunty, o Ubuntu Netbook Remix (UNR) tornou-se uma edição independente do Ubuntu.

Ubuntu 9.10 “Karmic Koala”

Ubuntu 9.00 - Karmic KoalaUbuntu 9.10 – Karmic Koala

Tendo o EXT4 como sistema de arquivos padrão, o Karmic Koala trouxe duas grandes novidades quando foi lançado, em 29 de outubro de 2009. A primeira foi o Ubuntu Software Center, que facilita ainda mais a instalação de aplicativos no sistema (e unifica o gerenciamento de pacotes). Outra novidade foi o Ubuntu One, uma ação de “cloud computing” que liga o sistema ao serviço de armazenamento online da Canonical. Esse serviço também tem uma versão empresarial, chamada de Ubuntu Enterprise Cloud Images. As principais aplicações do Ubuntu 9.10 (com kernel 2.6.31) são o GIMP 2.6, GNOME 2.28, Mozilla Firefox 3.5, OpenOffice.org 3.1, e Empathy Instant Messenger no lugar do Pidgin.

Ubuntu 10.04 “Lucid Lynx”

Ubuntu 10.00 - Lucid LynxUbuntu 10.04 – Lucid Lynx

A Lucid Lynx, versão atual do Ubuntu lançada em 10 de abril de 2010, inaugurou um novo projeto visual, que renovou os temas, as cores e o logo do Ubuntu. O sistema foi desenvolvido com enfase em serviços web e redes sociais. O Ubuntu 10.04 usa o kernet 2.6.32, GNOME 2.30, Mozilla Firefox 3.6, Mozilla Thunderbird 3.0, OpenOffice.org 3.2 e melhorou o suporte a placas da Nvidia, usando o driver open source “noveau”. O editor gráfico “oficial” do Ubuntu passa a ser o F-Spot, e o GIMP foi removido da instalação padrão, mas continua disponível para os usuários nos repositórios.

Ubuntu 10.10 “Maverick Meerkat”

Ubuntu 10.10 - Maverick MeerkatUbuntu 10.10 – Maverick Meerkat

Ainda não temos muitas notícias sobre o que virá na próxima versão do Ubuntu, apenas que trará melhorias para uso em netbooks e maior integração com cloud computing. O Ubuntu 10.10 está com data de lançamento agendada para 28 de outubro de 2010.

Equipe Ubuntu com hardware

About João Fracassi

Técnico em Informática e Redes com amplos conhecimentos em Ubuntu e bastante experiencia em Suporte a Desktops,Laptops,Servers e também c
This entry was posted in Ubuntu. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s