Compartilhando sua conexão 3G pelo wireless no Ubuntu 9.10 – parte 1 – Rede ad-hoc

Existem duas maneiras de se fazer uma rede wireless doméstica: com access point (estruturada) ou ponto a ponto (ad-hoc). Nesse artigo, divido em duas partes, vou abordar ambas as opções. Também vou assumir que tanto a conexão 3G quanto a placa de rede já estejam devidamente instalados e funcionando.

O procedimento a seguir foi feito utilizando os seguintes equipamentos:

– Netbook Acer Aspire One modelo NAV50 com placa de rede wireless Atheros AR9285, modem 3G Huawei E1756 da Vivo e Linux Ubuntu 9.10.
– Netbook Acer Aspire One modelo ZC5 com placa de rede Atheros AR5001 e Linux Ubuntu Netbook Remix 9.10.
-Roteador wireless D-Link DI-524 (na opção com access point).

Mas, antes de começar, vamos instalar na máquina que será nosso “gateway”, ou seja, aquela na qual o modem estará conectado, um programinha “pé de boi” chamado Firestarter, que vai servir para fazer o roteamento do tráfego da rede sem fio para a internet e vice versa.

Instalando o Firestarter.

– Clique no menu Aplicativos –> Central de Programas do Ubuntu.

– No campo de busca, digite firestarter.
– Clique duas vezes sobre o programa para instalá-lo.

Configurando o Firestarter.

Na primeira vez que o programa é aberto, ele apresenta um assistente de configuração. Podemos já deixar tudo configurado como segue abaixo:

Clicando na opção “Start Firewall Now” na última tela, e em “Salvar”, o programa é carregado com as opções selecionadas, e aparece na barra de ícones ao lado do relógio:

Configurando a rede no modo ad-hoc no “servidor de rede “.

Se você não possui um access point para fazer sua rede, não se desespere. Podemos configurar a rede no modo “ad-hoc”, onde o computador que possui a conexão com a internet será o “servidor de rede” para a(s) outra(s) máquina(s).

Não vou tratar, nesse artigo, sobre a questão DHCP, serviço que fornece endereços IP automaticamente para os computadores clientes. Meu intuito aqui é, única e exclusivamente, a configuração rápida e simples de uma rede local sem fio, sem muitos detalhes técnicos. A configuração de um serviço DHCP exige a instalação de pacotes extras no sistema, além da edição manual de arquivos de configuração, o que foge totalmente do escopo “facilidade e rapidez” proposto aqui.

Vamos começar configurando o “servidor de rede”, ou “gateway”, que deverá ser a máquina que possui a conexão com a internet: clique no ícone do Network Manager, na barra de menu principal e escolha a opção “Criar nova rede sem fio…”.

Dê um nome para a sua rede. Esse será o nome que as outras máquinas verão na lista de redes disponíveis, tanto no Linux, como em outros sistemas operacionais.

Por enquanto não vamos mexer com a questão de segurança porque esse artigo trata apenas da efetivação da conexão e do compartilhamento. No entanto, você poderá alterar essa configuração, mais tarde. Portanto escolha a opção “Nenhuma” para a “Segurança sem fio” e clique em “Criar”.

Você verá que sua nova rede já estará disponível para outros computadores na lista do Network Manager:

Você poderá ver as configurações de rede padrão designadas automaticamente para essa conexão clicando com o botão direito do mouse no ícone do Network Manager e clicando na opção “Informações da conexão”:

Note que foi designado um endereço IP 10.42.43.1 e uma máscara 255.255.255.0 para a sua rede wireless mas, como não configuramos um servidor DHCP, outras máquinas não poderão se conectar à sua automaticamente, apenas se forem configuradas com um endereço IP fixo, dentro da faixa que vai de 10.42.43.2 até 10.42.43.254, ou seja, é uma segurança meio tosca, mas não deixa de proteger sua rede um pouco.

Se quiser mudar essas configurações e diminuir a faixa de endereços disponíveis, basta clicar com o botão direito do mouse no ícone do Network Manager e escolher a opção “Editar conexões”. Como esse é um item que começa a enveredar por detalhes técnicos mais complexos, vou deixar para uma outra oportunidade. Vamos ficar com os valores padrão.

Configurando a rede ad-hoc nas estações.

No computador cliente, a nova rede ad-hoc, poderá ou não aparecer automaticamente na lista de redes. Caso não apareça, clique no ícone do Network Manager e escolha a opção “Conectar-se à rede sem fio oculta…”:

Coloque o nome da rede no campo “Nome da rede” e clique em “Conectar”. O computador tentará conectar à rede, mas não conseguirá porque ainda não configuramos os parâmetros de rede. Para isso, clique com o botão direito do mouse no ícone do Network Manager e escolha a opção “Editar conexões”.

Na tela de “Conexões de Rede”, escolha a aba “Sem fio”. Clique na conexão que estamos configurando e depois em “Editar”.

Na próxima janela, troque o modo da conexão para “Ad-hoc”. Depois clique na aba “Segurança sem fio”.

Na aba “Segurança sem fio”, certifique-se de que a segurança esteja igual à segurança do “servidor de rede”. No nosso caso, “Nenhuma”.

A parte mais importante é a tela seguinte, a aba “Configurações IPv4″. Troque o “Método” de “DHCP” para “Manual”. Clique no botão “Adicionar” e, em seguida, clique no campo em branco na coluna “Endereço:”. Nesse campo você deverá colocar um endereço IP Na mesma faixa do “servidor de rede”, porém diferente do endereço dele. No exemplo abaixo, coloquei um número IP imediatamente acima do IP do servidor (10.42.43.2).

No campo “Máscara de rede”, coloque a mesma máscara do servidor (255.255.255.0). E no campo “Gateway”, coloque o endereço do “servidor de rede”, no nosso caso 10.42.43.1.

Preencha o campo “Servidores de DNS” com os IPs dos servidores de DNS da sua preferência separados por vírgula. Dois são suficientes. No exemplo, coloquei os servidores primário e secundário do Google (8.8.8.8 e 8.8.6.6), mas poderiam ser os do seu fornecedor de acesso à internet, ou os do OpenDNS (208.67.220.220 e 208.67.222.222).

Se quiser que seu computador se conecte a essa rede automaticamente quando ela estiver no alcance, deixe a opção “Conectar automaticamente” marcada. Se sua máquina tiver mais de um usuário configurado, e você quiser disponibilizar essa rede para eles também, marque a opção “Disponível para todos os usuários”.

Clique em “Aplicar” quando terminar.

Clique em “Fechar” na tela das “Conexões de rede”.

Pronto! Sua rede está configurada e está disponível na lista de redes do Network Manager. Clique no ícone dele para ver a lista:

O mesmo procedimento de configuração manual da rede pode ser feito no servidor, caso a rede dele não tenha o IP atribuído automaticamente, ou caso você queira mudar a faixa de IP ou o tamanho da máscara.

Caso você tenha marcado a opção “Conectar automaticamente” em ambos os computadores, eles devem se conectar agora. Caso não conectem, apenas clique no ícone do Network Manager e clique na conexão desejada.

Para saber se a conexão está com as configurações em ordem, clique com o botão direito do mouse no ícone do Network Manager e escolha a opção “Informações da conexão”.

Verifique se a “Rota padrão” e os “DNS primário” e “DNS secundário” são os que você configurou. Em seguida abra uma janela do terminal clicando em Aplicativos –> Acessórios –> Terminal. Quando o terminal abrir, digite o comando:

ping 8.8.8.8 <Enter>

Se o servidor de DNS responder como na tela acima, você já poderá abrir seu navegador e se divertir sem fio.

Fonte: http://almalivre.wordpress.com/2010/04/18/compartilhando-sua-conexao-3g-pelo-wireless-no-ubuntu-9-10-parte-1-rede-ad-hoc/#comment-513

About João Fracassi

Técnico em Informática e Redes com amplos conhecimentos em Ubuntu e bastante experiencia em Suporte a Desktops,Laptops,Servers e também c
This entry was posted in Redes, Ubuntu. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s